MTST encerra Ocupação da Paulista com vitória

31/12/1969 MTST encerra Ocupação da Paulista com vitória

MTST

Vitória após 22 dias históricos. A ocupação por parte do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) da Avenida Paulista, o maior centro financeiro do país, acaba em festa. O governo cedeu e atendeu a reivindicação do movimento: a retomada da contratação de moradias populares do Programa Minha Casa Minha Vida.

Comemoração após anuncio da vitória na contratação de 35 mil novas unidades habitacionais. Foto: Mídia NINJA
Trabalhadores comemoram a vitória (Foto: Mídia NINJA)

Artistas, populares, intelectuais, religiosos e representantes de vários setores da sociedade civil marcaram presença e apoiaram a luta dos trabalhadores. Após 22 dias, o governo cedeu e vai retomar  a contratação de moradias na Faixa 1 do programa, para famílias com renda de até R$ 1.800,00. Leia abaixo a nota emitida pelo MTST.

Encontro de religiões atraiu multidões. Foto: Mídia NINJA
Ato Ecumênico em apoio aos Trabalhadores sem teto na Paulista (Foto: Mídia NINJA)

NOTA DO MTST: VITÓRIA! CONTRATAÇÕES DO MINHA CASA MINHA VIDA SERÃO RETOMADAS!

Após 22 dias de acampamento na avenida Paulista, em frente ao escritório da Presidência da República em São Paulo, os trabalhadores sem-teto do MTST conseguiram uma importante vitória.

Participamos ontem de uma reunião com o ministro das Cidades, na qual foi garantida a retomada das contratações de moradia na Faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, suspensas desde a entrada deste governo. O compromisso assumido prevê a publicação este mês de uma nova resolução para os projetos e, imediatamente, a retomada das contratações. Foi assegurado que, pelo critério de licenciamento avançado, os projetos do MTST e de outros movimentos serão contemplados.

O acampamento atingiu seu objetivo. Foram 22 dias de muita resistência, formação e cultura. Agradecemos a todas e todos que contribuíram de algum modo com esta grande luta. Aos que doaram alimentos, colchões, roupas. Aos que se apresentaram na tenda cultural, compartilhando seu conhecimento ou sua arte. A todos os movimentos, sindicatos e ativistas que foram solidários e passaram, em algum momento, por lá.

Não podemos deixar de mencionar o coletivo Fora do Eixo e o Círculo Palmarino, que foram decisivos para manter a vida cultural da ocupação. Estamos juntos!

O MTST sabe que ganhamos uma batalha, mas estamos em meio a uma dura guerra. Por isso, nossa luta não pára por aqui. Seguiremos nas ruas contra todos os ataques a direitos realizados pelo governo Temer e em luta pela democracia. Ontem não dissemos “adeus” à Paulista, mas só um “até logo”. No dia 15 tomaremos novamente esta avenida, com milhares de sem-teto, no dia de lutas contra a reforma da previdência. Assim também em todo o Brasil, nas mobilizações unitárias do movimento social.

Aqui está um povo sem medo de lutar!

Assembleia geral da Ocupação durante fala de Guilherme Boulos, uma das lideranças do movimento. Foto: Mídia NINJA
Guilherme Boulos, líder do MTST, fala com os trabalhadores (Foto: Mídia NINJA)

Foto: Mídia NINJA

Fonte: Revista Fórum

Voltar